Sérgio Petecão aprova isenção de Imposto de Renda a aposentados com fibromialgia



O senador Sérgio Petecão (PSD) colocou em votação da Comissão de Assuntos Sociais (CAS), o projeto de Lei que inclui a fibromialgia no rol de doenças graves com isenção de Imposto de Renda para pessoas físicas. O projeto seguirá para análise da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).


Segundo o senador, a importância deste projeto se baseia na estatística de que, aproximadamente, 2,5% da população brasileira é afetada pela doença, principalmente, entre as mulheres.


“Os relatos clínicos de pacientes com fortes dores musculares generalizadas, de forma crônica e com crises persistentes, e que podem durar mais de três meses, resulta na impossibilidade de desenvolvimento profissional do paciente, os levando, muitas vezes, a incapacidade”, explica Petecão.


Durante a sessão que aprovou a medida, Sérgio Petecão se sensibilizou com o relato de uma pedagoga de Curitiba que afirmou acerca da intensidade da dor que a fez pensar em tirar a própria vida.


Petecão afirma que o projeto vai ao encontro com a necessidade dos portadores da doença, e que a medida irá, minimamente, oferecer uma melhor condição de vida aos pacientes.


Os portadores de fibromialgia relatam dores geralmente musculares ou localizadas nas articulações. Segundo publicação no site do Dr. Drauzio Varella, o cérebro de quem tem fibromialgia processaria a dor de maneira exacerbada.


Estima-se que uma pressão de até quatro quilos não provoque a dor de maneira exagerada, mas bem menos que isso já é suficiente para disparar dor intensa para quem tem a doença.