© 2019 Senador Sérgio Petecão -  Desenvolvido por Linnyki Fernandes

Petecão participa do lançamento nacional do PSD

Num espaço pequeno para tantos políticos dos mais diversos matizes e estados, o Partido Social Democrático (PSD) fez seu lançamento oficial , ontem em Brasília, no auditório Freitas Nobre ,da Câmara dos Deputados. Compondo a mesa oficial, o idealizador do partido, o prefeito paulistano, Gilberto Kassab; o governador do Amazonas, Omar Aziz, o vice-governador da Bahia, Oto Alencar; a senadora de Mato Grosso, Kátia Abreu e o senador acreano Sérgio Petecão. Prestigiaram ainda o evento os vices- governadores da Paraíba, Rio Grande do Norte e Mato Grosso. Kassab definiu o futuro partido como um defensor intransigente da liberdade em todas suas dimensões, ”seja política, de imprensa ou simplesmente a liberdade pessoal de escolha”.


Na apresentação do programa do partido, Oto Alencar disse que o PSD veio para defender o voto distrital,o direito à propriedade, a livre iniciativa e a superação da pobreza através da saúde e educação.”Queremos um desenvolvimento sustentável com paz no campo e o estabelecimento de um marco legal para o desenvolvimento de uma agricultura que torne o Brasil o líder mundial de grãos”. Segundo Petecão, o PSD entra na vida política nacional para lutar pela transparência nos impostos, pela modernização nas relações de trabalho, pela livre associação e, sobretudo, pelo respeito ao indivíduo.”É um partido em favor da liberdade de idéias e expressão, sem a camisa de força nem o patrulhamento que hoje mancham a prática política”.


Já Omar Aziz, do Amazonas, disse que o PSD - que ainda ontem no lançamento da sigla conseguiu a adesão de mais de 40 deputados federais- nasce com o ideal de trabalhar por uma Amazônia equilibrada, desenvolvida e de qualidade de vida para seus habitantes.”Além do compromisso de lutar no próximo ano para fazer o maior número possível de vereadores e prefeitos em todo o Brasil”. Por seu lado, a senadora Kátia Abreu afirmou que o PSD vai ter como uma de suas principais bandeiras a pequena e média empresas,o profissional liberal e o carente,”mas sem a veleidade de querer ter o monopólio dos mais pobres .A preocupação é, acima de tudo, servir aos mais de 40 milhões de desassistidos que hoje vivem no Brasil”.Para Petecão, o PSD vai ocupar um espaço político, ”de partido desenvolvimentista que vê na geração de riquezas a melhor forma de distribuição de renda”.


No lançamento da nova agremiação, o senador acreano esteve acompanhado dos deputados estaduais acreanos Marilene Serafim,Chico Viga e Denilson Segóvia. E aproveitou para reafirmar que vai apoiar o Governo Dilma Roussef “em toda iniciativa que vier ao encontro dos anseios dos acreanos e brasileiros, mas sempre pronto a criticar quando for o caso”. Petecão fez ainda questão de sublinhar que seu apoio ,”não é sinônimo de atrelamento nem mesmo submissão ,mas uma postura livre em prol da superação da pobreza, da defesa do desenvolvimento com liberdade e do convívio harmônico entre os contrários ”. De acordo com o senador,o próximo passo será o recolhimento, Brasil afora, de cerca de 500 mil assinaturas para registro oficial do partido. ”Mas temos certeza que conseguiremos até mais que isto, já que a população há muito esperava um partido que viesse valorizar o cidadão e proteger seus direitos”.